terça-feira, 29 de junho de 2010

Negra

Negra
E sentir teu sorriso,
embalar em teus braços,
e sonhar em teu colo,
- ai doce negra, ai!
Perfume de rosas,
cabelos de sedas.
boca de desejos...
- corpo de negra...
- ai doce negra, ai!
É noite ainda...
E teus toques arrepia,
E teu colo é a paz.
Lúcio Vérnon.