sexta-feira, 30 de setembro de 2011

Solfejo em Lá




Solfejo lágrimas insensatas em Lá menor,
E a cada passo descansa o silêncio
que acomodo em meus lábios
desejando percorrer tuas curvas...

E solfejo saudades em Dó, Si e Lá,
notas que em descompasso ouriça 
lembranças que me fogem o controle
e que lascivamente traz-me o gozo.

Lúcio Vérnon