quarta-feira, 11 de setembro de 2013

Super ação



Apagam-se as luzes...
O brilho nos olhos
estão suspensos
e espera... Espera o quê?

- À vontade...
Está para paciência
qual desejo interrompido
pela própria falta do querer.

Apagam-se as luzes,
e sem razão,
ilumina pesadelos
decrépitos de sentidos.

Lúcio Vérnon