quarta-feira, 24 de julho de 2013

Boneco



Coração de vidro
com palavras em veludo,
que entorpecem e faz crer.
o que há atrás da mente?

Coração de vidro,
blindado interior...
olhar afiado enquanto observa
o quão distante é e vai?

Em palavras longinquas:
"se entregar é uma bobagem..."
E já não tem o simples desejo.
O que lhe fez o tempo...?

- tempo é mero acaso
de segundos não contados...

Coração de vidro
de armadura intransponível,
quão estranho pode ser
o tentar se defender?

"queria um corpo perfeito,
queria uma alma perfeita"?
coração de vidro...
Sujo, blindado e encardido.

Lúcio Vérnon