terça-feira, 8 de maio de 2012

Pressa




- "Vê se não vai demorar..."
Apressado, sempre apressado,
o ímpeto provoca o tempo
que provoca o corpo, e sonha...

Não foi como olhar o desconhecido,
nos braços haviam letras como poemas,
Nos olhos, marcas de um passado superado,
- Sim, seu olhar encanta...

A noite curta, o desejo longo.
A música era alta e a proximidade
fazia vibrar o peito disforme
e inflado da pressa irracional.

Sorria, sempre sorria,
os olhos desenhavam arcos,
e a face iluminava os sentidos
enquanto acalmava a companhia...

- "Vê se não vai demorar..."
o tempo provoca a razão,
enquanto o sentimento anseia.
- Sim, seu olhar encanta...

Lúcio Vérnon