sexta-feira, 4 de outubro de 2013

Porcelana




Macia maçã da face alva,
rosada por baixo da maquiagem
que nada esconde
e delineia seus sentidos

que de cintura próxima
revela o contorno da mulher
há muito desejada
em devaneios tão lúdicos.

Macia carícias de lábios,
que de vivos repassam as cores,
trepidando a alma
enquanto ouriçam os pensamentos.

Que de homem se passa pleno
e paciente ao próximo encontro.
Desejando-lhes o corpo
em toques frenéticos e naturais.

Lúcio Vérnon