terça-feira, 19 de fevereiro de 2008

Noturnas Carícias

NOTURNAS CARÍCIAS

"Lá fora a lua intensa

brilha com uma luz plena."

Lúcio Vérnon

As nébulas desta noite Cercam como a um filho; Protege, acalanta, mima. Guia como um farol a um navio; Conduz a locais, de todo, desconhecidos. Leva a um mundo utópico, ou real? É doce as carícias da noite, É suave se perder em encantos Do puro, simples amor noturno. É sentir-se bem, sem bem saber. Uma veludosa brisa ousada, Sopra inerte um trepido corpo De alma já gélida e soturna; Como se quisesse com tais carícias Acordar algo há muito já fenecido Por impossibilidades vitais da vida; por impedimentos e outras formas. É doce as carícias da noite; Entretanto são já saudosas desde o início. É suave se perder em encantos noturnos, Mas é perdido onde crepita tais sentimentos.

LÚCIO VÉRNON GOIÂNIA- 126.05.06 ®