terça-feira, 15 de janeiro de 2008

PALAVRAS


Pensamentos.

As palavras se perdem no vento 
São apenas palavras, apenas desejos, 
Quem sabe talvez um dia faça pensar, 
Quem sabe um dia mostre o caminho. 

As palavras são apenas palavras 
Que tentam mostrar os sentimentos, 
São só gestos tímidos de não demonstrar, 
Quem sabe faça lembrar de tudo... 

 Mas gestos são mais que palavras tímidas, 
São palavras que demonstra, gesticula... 
São desejos querendo sair de dentro... 
Talvez entenda o beijo, talvez entenda... 

 Já palavras e gestos é casamento... 
É todo um sentimento explodindo... 
É o pedido para aceitar, implorando... 
Talvez dê um sim ou não, talvez sim... 

E se falta gesto de palavras, sobra silêncio. 
Silêncio é verdadeiro amor, não cobra... 
Silêncio não se acanha, não se fala, sente. 
Silêncio é certeza do nada, dúvida do certo. 

 É o mundo se apertando de tanta nostalgia. 
Silêncio é o que sai do fundo em explosão, 
Quem sabe se lembre dos abraços e respirações.
Quem sabe nunca esqueça da dúvida, mas aceite. 

Silêncio não se perde por aí, faca guardado, 
Se torna saudade por ver o tempo passar... 
E saudade é saudade que angustia, mata... 
Não esqueça, não esqueça de tudo...

Lúcio Vérnon® Goiânia 01.Julho.2007